UFPA inaugura primeiro Laboratório de Línguas do Programa Idiomas sem Fronteiras da região norte

O Laboratório de Línguas do Programa Idiomas sem Fronteiras (IsF) da Universidade Federal do Pará (UFPA) é o primeiro da região Norte do País. Inaugurado nesta sexta-feira, dia 1° de setembro, o novo espaço de ensino-aprendizagem em línguas estrangeiras e de formação de professores de idiomas, é resultado de uma parceria com o Grupo +Unidos e o Ministério da Educação, por meio da Secretaria de Educação Superior (MEC/SESU), com o apoio da Embaixada Americana. 
Entre as universidades federais que participam do Programa Idiomas sem Fronteiras, a UFPA é a quarta no Brasil a receber a instalação do laboratório. Os outros três foram inaugurados nas Universidades Federais de Pernambuco, do Rio Grande do Sul e do Ceará. “Queremos, até o final deste ano, prosseguir nesse caminho e inaugurar mais um laboratório e  beneficiar cerca de 45 mil alunos das universidades federais. Pra nós, poder contribuir com a educação, especialmente em língua estrangeira, é um privilégio e gostaria de seguir com esse objetivo e ampliar muito mais o programa Idiomas sem Fronteiras, em parceria com o governo”, disse o gerente executivo do Grupo +Unidos, Augusto Corrêa.
De acordo com a presidente do Programa Idiomas sem Fronteiras, Denise Martins de Abreu e Lima, atualmente, já somam 80 o número de universidades federais e estaduais que participam do IsF. O objetivo, segundo ela, é atingir também os Institutos Federais e as universidades comunitárias e particulares. “Nós queremos fazer, realmente, uma modificação estruturante no país, no sentido da internacionalização. É essa a proposta do Programa para a Secreataria de Educação Superior, de não só atingir a comunidade acadêmica, como também os professores de idiomas da educação básica. Nós entendemos que este é um programa que não só vai promover a proficiência daqueles que precisam, mas principalmente, a formação de profissionais de língua estrangeira que precisam ter sua proficiência aprimorada e precisam conhecer esse novo mercado de trabalho, e a UFPA tem se destacado neste processo importante para a região”, frisou.

Para o reitor Emmanuel Tourinho, a internacionalização tournou-se uma questão central no desenvolvimento da Instituição e para a formação dos alunos. Ele enfatizou os esforços que a Universidade vem mantendo para ampliar esse processo e que as parcerias tem sido fundamentais. “As cooperações tornam possíveis os avanços mais rapidamente, e nós esperamos que se intensifiquem ao longo dos anos”. E completou, lançando um desafio aos responsáveis pela execução do Programa IsF: “Gostaríamos de ter o apoio para que essa iniciativa que aqui já é bem sucedida e já cumpre um papel tão importante, possa ser estendida para os campi da UFPA no interior.”

O diretor da Agência dos EUA para o Desenvolvimento Internacional - USAID Brasil,  Michael Eddy, representando a Embaixada Americana, manifestou o interesse de ampliar o apoio à Universidade em outras áreas do ensino e da pesquisa. “Que hoje possa ser o início de uma importante parceria com a UFPA e trabalharemos no incentivo e produção não somente no desenvolvimento de línguas estrangeiras, como na utilização desses laboratórios para promover a preservação da biodiversidade na Amazônia.”

Estrutura – Instalado no Instituto de Letras e Comunicação (ILC) da UFPA, o Laboratório de Idiomas foi equipado para atender às atividades de ensino, pesquisa e extensão, como aulas de idiomas, nas modalidades presencial e online, aplicação de testes de nivelamento e de proficiência,  elaboração de projetos de pesquisa, de extensão e didático-pedagógicos e a realização de palestras, cursos e orientações. O objetivo é a qualificação e a formação docente e discente, no âmbito do Programa IsF. “Essa inauguração é mais um fruto do Programa Idiomas sem Fronteiras aqui na UFPA e um grande ganho para os alunos e servidores que participam do Programa. A comunidade acadêmica da UFPA já é beneficiada com cursos presenciais de seis línguas: inglês, francês, alemão, espanhol,italiano e árabe. Esse laboratório vem contribuir para o ensino dessas línguas e, com certeza, aprimorar o conhecimento dos nossos alunos e de toda a comunidade acadêmica”, disse a coordenadora dos Cursos Livres de Língua da UFPA, professora Rosana Assef.

Inauguração – A cerimônia de inauguração do Laboratório de Idiomas também contou com a presença do pró-reitor de Extensão (Proex/UFPA), Nelson de Souza Junior; do diretor de Mobilidade Acadêmica da Pró-reitoria de Ensino de Graduação (Proeg/UFPA), Mauro Magalhães; da diretora de Pesquisa da Pró-reitora de Pesquisa e Pós-Graduação (Propesp/UFPA),  Germana Sales; da diretora adjunta do ILC, Fátima Pessoa; bem como de professores e alunos da Faculdade de Letras Estrangeiras Modernas.

Após a cerimônia, realizada no auditório Paulo Mendes do Instituto de Letras e Comunicação (ILC), os convidados se dirigiram ao laboratório para o ato de descerramento da placa de inauguração.

O Laboratório de Idiomas do Programa IsF está equipado com vinte computadores, disponíveis para atender estudantes e professores do Núcleo de Línguas do Programa IsF (NucLi), da Faculdade de Letras Estrangeiras Modernas (Falem), dos Cursos Livres, bem como estudantes, servidores e professores de idiomas da Educação Básica, que participarem das atividades ofertadas pelo NucLi-IsF da UFPA. O horário de funcionamento é de 8h às 20h, de segunda a sexta.

Texto: Ericka Pinto – Assessoria de Comunicação da UFPA
Fotos: Alexandre de Moraes

 

Prédio da Reitoria - 3° andar Rua Augusto Corrêa - Guamá 66075-110 Belém, PA, Brasil Tel.: (91) 3201-7211 - prointer@ufpa.br